EVENTOS EAD > CICLO DE CURSOS E PALESTRAS ABED

Universidade Virtual no Japão18/01/2007


Em abril deste ano, serão iniciadas as atividades da primeira universidade virtual do mundo. O projeto, chamado "Cyber University", será implementado no Japão e prevê a realização de todas as atividades acadêmicas exclusivamente pela Internet, incluindo freqüência às aulas e a realização de todas as avaliações.

Localizada em Fukuoka, sul do Japão, a nova universidade vai oferecer cursos de graduação com duração de quatro anos. No início, haverá dois cursos disponíveis: Tecnologia da Informação e Bens Culturais. De acordo com seus idealizadores, freqüentar a "Cyber University" será uma experiência absolutamente "high-tech". Todas as aulas serão transmitidas pela Internet, em áudio e vídeo. A web será também o único canal para o compartilhamento de materiais, como textos de apoio e anotações, disponíveis para download. Os idealizadores explicam que as aulas serão pré-gravadas e o desempenho dos alunos será medido por meio de testes curtos, realizados após cada aula assistida.

O projeto piloto prevê que a capacidade inicial será de cem professores e, aproximadamente, 1.300 alunos, número que será limitado no primeiro ano. Inicialmente, havia a previsão de 2.100 alunos, mas uma análise realizada pelo conselho jurídico da universidade recomendou a redução como forma de garantir a qualidade do ensino oferecido.

A segurança é outro ponto de atenção dos realizadores do projeto e do governo japonês, que apresentou um plano de onze pontos a serem atendidos para a abertura da universidade, a maior parte para evitar fraudes possíveis ao mundo virtual, como provas adulteradas e trabalhos falsificados, por exemplo. Para tanto, será implementado um forte sistema de reconhecimento dos estudantes que, constantemente, terão a identidade confirmada por meio de senhas pessoais.

Parceria entre governo e iniciativa privada
A implementação da "Cyber University" é fruto de uma bem costurada parceria entre o governo do Japão e a iniciativa privada. A faculdade será gerenciada pelo Japan Cyber Educational Institute, subsidiária da Softbank Corp, e será a 17ª estabelecida no Japão por companhias privadas dentro do programa de zonas especiais para reformas estruturais, criado pelo governo daquele país.

Já estão definidos os responsáveis pela coordenação das atividades. Na área acadêmica, o projeto será coordenado por Sakuji Yoshima – professor visitante da Universidade de Waseda e arqueologista especializado em história egípcia – que será também o decano da faculdade de Bens Culturais. A administração ficará a cargo de Ken Miyauchi, diretor do Softbank e CEO (Chief Executive Office) da universidade.

Longo prazo
A entrada em operação da "Cyber University" será fruto de mais de um ano de planejamento e negociações entre o Softbank e o governo do Japão, por meio do Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia. Em janeiro de 2006, um comunicado da companhia ao mercado anunciava o projeto.

Na época, o comunicado definia que a "Cyber University do Japão ofereceria, a pessoas de todas as idades, a oportunidade de receber educação acadêmica, ajudando-as a superar todos os tipos de constrangimentos. A filosofia educacional da universidade é nutrir pessoas que possam ter participação ativa na comunidade internacional. Como as atividades serão realizadas pela Internet, os estudantes poderão freqüentar os cursos sem obstáculos como locomoção física, com a possibilidade de obter conhecimento, independentemente de sua vocação, nacionalidade ou área residencial."


Fonte: SENAC-SP
Compartilhar:
Copyright - Associação Brasileira de Educação a Distância - ABED