NOTÍCIAS

EaD possibilita redução de custos na educação corporativa04/12/2006


Um projeto de educação corporativa via internet desenvolvido pela Rede Globo fez cair para R$ 200 por funcionário os gastos da Rede Paranaense de Comunicação (RPC) com cursos que ultrapassam os R$ 5 mil, por conta de despesas com deslocamento e estadia exigidos em aulas presenciais. A exemplo da RPC, grupo ao qual pertence o jornal Gazeta do Povo, a redução de despesas obtida com a implantação, há cinco anos, da Universidade Virtual da Globo (Uniglobo) vem beneficiando as 116 empresas afiliadas da rede de televisão, que podem treinar mais gente, em menos tempo, com uma flexibilidade de horário maior. Só no Paraná, desde a criação do modelo virtual de treinamento, 1.661 inscrições (16% do total nacional) já foram feitas nos 142 cursos oferecidos pela emissora.

"Cerca de 85% dos gastos das afiliadas com treinamento antes da universidade virtual vinham de passagem aérea, hospedagem e alimentação. O objetivo da Globo, com a mudança, foi baratear esse custo desnecessário", diz Beth Accurso, da consultoria Eduvir, responsável pelo desenvolvimento pedagógico do projeto. A história de sucesso do projeto foi um dos casos apresentados ontem, no encerramento do 2.º Seminário de Educação Corporativa, promovido desde segunda-feira pela Universidade da Indústria (Unindus), em Curitiba.


A Globo promove cursos para um público potencial de 9 mil funcionários das afiliadas. Os treinamentos são dedicados às áreas de jornalismo, comercial e engenharia, com o objetivo de garantir a padronização da qualidade de atendimento, transmissão de sinal e produção de conteúdo da emissora. Os cursos têm 30 horas de duração e prazo de até dois meses para conclusão. Os alunos recebem o conteúdo pela internet e respondem a avaliações que, conforme o curso, são enviadas por e-mail ou pelo correio. "Dependendo do tipo de conteúdo, é possível concluir em menos de uma semana", explica o gerente comercial da TV Paranaense, Paulo César Rodrigues, que já participou de 14 cursos da Uniglobo.

"Para as afiliadas, é um instrumento que permite a reciclagem dos funcionários, desperta a importância do auto-desenvolvimento e ajuda no desenvolvimento econômico dos mercados", avalia a gerente coorporativa de recursos humanos da RPC, Sônia Maria Barcellos Siqueira. Ela elenca como pontos positivos do sistema e-learning o baixo valor do investimento, a possibilidade de administração do tempo e a grande variedade oferecida. Vinte e nove pessoas são responsáveis por orientar os cursos da Globo, entre eles profissionais como o jornalista William Bonner e a consultora de moda Regina Marteli.

O 2.º Seminário de Educação Corporativa teve como tema a ampliação de resultados com a educação a distância. Além da RPC, grandes empresas com sede no Paraná – como Renault, Volvo e Sadia, entre outras – apresentaram seus casos de sucesso na área.

 


Fonte: Gazeta do Povo
Compartilhar:
Copyright - Associação Brasileira de Educação a Distância - ABED