BIBLIOGRAFIA

Cultura Digital na Escola: habilidades, experiências e novas práticas
cultura digital

















Autores:
Alex Sandro Gomes
Pasqueline Dantas Scaico
Lays Rosiene Alves da Silva
Ivson Henrique Bezerra dos Santos


Cultura Digital na Escola inaugura a Série Professor Criativo: construindo cenários de aprendizagem. Os volumes têm como objetivo oferecer a professores e pesquisadores conteúdo capaz de fomentar a discussão sobre inovação da prática de ensino. Mais do que promover o confronto entre os paradigmas conservador e inovador, a obra pretende promover um diálogo menos conflituoso entre esses dois pontos de vista.   O que se vê hoje é um cenário que coloca práticas inovadoras em contraposição direta com modelos que, de alguma maneira, já fazem parte do cotidiano dos professores em sala de aula. Mas, é ainda insuficiente a reflexão sobre como as práticas já utilizadas podem dialogar com estratégias inovadoras a fim de garantir uma participação mais ativa dos alunos e uma aprendizagem mais efetiva.  

Um exemplo claro e atualmente muito discutido são as estratégias de Sala de Aula Invertida (do inglês Flipped Classroom) que lança mão das tecnologias digitais, prática considerada inovadora, associadas a atividades de exposição, compreensão e discussão sobre conteúdos, lógica que já faz parte da sala de aula há muitos anos e que agora ganha um novo arranjo. Na Sala de Aula Invertida os alunos estudam o conteúdo em casa, por meio de videoaulas ou outros recursos interativos, e na sala de aula são postos em prática exercícios e atividades em grupo em que o professor aprofunda o tema participando ativamente e estimulando discussões. As práticas de Sala de Aula Invertida são um exemplo claro de como o diálogo entre a inovação e o tradicional pode acontecer de forma simples e harmônica.  

Outro exemplo que desmistifica a complexidade no uso das tecnologias aplicadas à educação é o modelo de Ensino Híbrido (Blendend Learning) que mistura momentos em que há uso da tecnologia digital, geralmente online, com situações nas quais a tecnologia digital não está presente. Nesse último caso os professores propõem atividades que valorizam as interações interpessoais face a face.  

É bem verdade que a explosão das tecnologias digitais causou certo espanto e em muitos casos até medo nos professores. Movimento natural que aconteceu em diversos outros momentos da história quando novas tecnologias despontaram. Na segunda parte do livro Cultura Digital na Escola os autores discutem justamente sobre as experiências de uso das tecnologias na prática docente, que acontecem há vários séculos. No livro os autores apresentam o exemplo de Commenius e Pestalozzi, entre os séculos XVI e XVII, que já utilizavam abundantemente materiais educativos no contexto do ensino da Geometria. A tecnologia, digital ou não, seria então uma ferramenta de estímulo que pode garantir bons resultados tanto na aprendizagem dos alunos, dentro e fora da sala de aula, quanto nas práticas pedagógicas dos docentes que, ao conhecer e utilizar a tecnologia, são capazes de construir novos e múltiplos cenários de aprendizagem para seus alunos e para si.  

O eBook apresenta um capítulo inteiro dedicado ao planejamento detalhado de novas práticas em que são utilizados diferentes materiais, sejam eles tecnologias digitais ou não, a exemplo das redes sociais, RPG, filmes, jogos e desenhos. São seis modelos de cenários de aprendizagem prontos para serem postos em prática ou servir como inspiração para os docentes.

Cultura Digital na Escola: habilidades, experiências e novas práticas está disponível para aquisição no endereço:
http://www.pipacomunica.com.br/livrariadapipa.
Para garantir o máximo alcance da obra os professores interessados poderão escolher entre o formato impresso ou o digital. A edição digital já está à venda pelo valor promocional de lançamento de R$ 9,90, cuidadosamente estipulado para garantir o acesso de todos os professores. Já a edição impressa poderá ser adquirida em abril pelo valor de capa de R$ 34,90, com frete gratuito para todo o território nacional.
Compartilhar:
Copyright - Associação Brasileira de Educação a Distância - ABED